segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

RELACIONAMENTO CÁRMICO.

RELACIONAMENTO CÁRMICO.
Uma relação cármica não é sua alma gémea, não importa o quanto você queira que seja.
Todas as relações amorosas que experimentamos ao longo da vida são cármicas. A cada relação que vivenciamos, frequências de padrões de outras vidas são acordadas e sem saber por que nos sentimos atraídos por determinada pessoa como um imã. A razão disso é que o carma envolvido com o parceiro da relação precisa ser transmutado para que possamos continuar nossa missão de nos elevarmos acima dos padrões de sofrimento e dor e encontramos a verdadeira felicidade. Caso você não esteja pronto para isso, poderá ficar atrelado em relacionamentos doentios por medo de ficar sozinho.
Algumas características de um relacionamento cármico:
• Atracção muito intensa onde a mente fica obsessivamente presa à outra pessoa.
• Desistir de seus interesses para agradar a outra pessoa.
• Um vício de sexo, drogas, álcool que o liga ao outro parceiro
• Restrições financeiras causadas por um parceiro com relação ao outro.
• Abusos de todos os tipos
• Egoísmo e falta de responsabilidade de um dos parceiros deixando sempre o outro cuidar de tudo.
• Perda ou ganho de peso após a relação, causada por stress ou roubos de energia
• Controle de um dos parceiros sobre o outro
• Mentiras, traição.
• Mágoas e danos à auto- estima do outro.
• Chamando apenas para o sexo, onde após passa a ignorar o outro.
Neste tipo de relacionamento amoroso, não há crescimento real em um nível interno e há muita confusão e indecisão para o exterior também. E na grande maioria das vezes as pessoas vivem infindáveis relacionamentos do mesmo padrão se não operarem a cura dos padrões cármicos a nível emocional que vem se acumulando ao longo de muitas vidas.
Enquanto a cura interior não se realizar vamos continuar a atrair o mesmo tipo de relações destrutivas, dolorosas e confusas. Enquanto estivermos repetindo os mesmos padrões atrairemos sempre os mesmos tipos de relações com o objectivo de aprender alguma coisa, mas que não estamos tendo maturidade suficiente para enfrentar nos impedindo de andar para frente.
Todo o tempo, podemos estar desejando uma vida melhor, mas quase sempre não estamos dispostos a fazer qualquer cura-interior ou ser fiel a nós mesmo, ou até mesmo saber como ou por onde começar a cura.
O importante é nos consciencializarmos que precisamos crescer e assumir a nossa verdade. Caberá somente a nós começar, iniciar o processo de cura. Fortalecer a nós mesmo e nos recusarmos a viver nestes níveis mais baixos de amor que só fazem nos consumir.
Quando estivermos prontos para sair deste tipo de padrão de relacionamento poderemos viver uma relação onde os dois parceiros estejam dispostos a crescer para a frente e abraçar o amor que ambos querem para sua vida, e isso vai incluir também um crescimento emocional e espiritual onde cada um terá que lidar com os seus verdadeiros sentimentos.
~Maiana Lena – Terapeuta Cármica
https://www.facebook.com/excaliburverdecosmica


1 comentários:

Postar um comentário